Captura Acidental – Bycatch 2021-07-17T11:29:45+00:00

A Captura Acidental (“ByCatch”)

A captura acidental ou incidental (“ByCatch”) é o emalhamento não intencional de animais não alvos da pesca em artefatos pesqueiros. Mais de 1 milhão de animais vertebrados marinhos morrem anualmente em equipamento de pesca.

Estima-se que 40% de toda pesca é bycatch (Keledjian et al. 2014). Baleias, golfinhos, focas, tartarugas, raias, tubarões, aves marinhas, peixes e invertebrados capturados acidentalmente e descartados. Para cada quilo de camarão capturado, são capturados outros 21 kg de fauna acompanhante (Aish et al. 2003).

A comissão dos Oceanos dos Estados Unidos declarou em 2005 o bycatch como a maior ameaça aos mamíferos aquáticos no mundo (Young e Ludicello 2007), e para agravar este problema, somente uma pequena parte dos “bycatches” são de fato registrados.

Cerca de 640 mil toneladas de petrechos de pesca são perdidas ou abandonadas no mar todos os anos se tornando redes fantasmas (Macfadyen et al. 2009).

Pela perspectiva do bem-estar-animal, os emalhes das baleias são indiscutivelmente uma das piores formas de mortalidade causada por seres humanos aos animais selvagens (Cassof et al. 2011). Os animais podem morrer afogados, pois presos não conseguem subir à superfície para respirar, também sofrem lacerações devido aos cabos pesados que rebocam, infecções, e podem morrer de fome, pois não conseguem se alimentar de forma eficaz.

Estima-se que 300 mil baleias e golfinhos morram anualmente em redes de pesca (IWC, 2019). Outras 24 espécies de cetáceos também estão ameaçadas pelo bycatch ao redor do mundo (Young e Ludicello 2007).

Também cerca de 300 mil aves marinhas morrem anualmente por bycatch, entre esses 100 mil são albatrozes, morre 1 albatroz a cada 5 minutos (Neves, T. Projeto Albatroz com. pessoal). Estima-se que 100 mil tartarugas são capturas em artefatos pesqueiros por ano (Becker, H. /Projeto Tamar com. pessoal).

Dia Pare a Captura Acidental

Este dia foi criado com a ideia de conscientizar especialistas, estudantes, pescadores, órgãos públicos, políticos e população em geral sobre a grande ameaça que os animais marinhos estão sofrendo com a captura acidental.

O objetivo principal é compartilhar a situação atual dos problemas da captura acidental nas atividades pesqueiras e juntos buscarmos possíveis soluções.

Fizemos uma lista de sugestões do que pode ser feito no dia 01 de Dezembro como alerta para o Dia Internacional PARE a Captura Acidental. São apenas sugestões e caso tenha alguma outra ideia, compartilhe conosco: Mesa redonda; Palestras; Aula; Roda de conversa; Atividades lúdicas para crianças; Teatro educativo para explicar a problemática do bycatch; Exposição de fotos; Elaboração de material informativo para ser entregue às pessoas; Elaboração de cartazes informativos para expor na Universidade, estabelecimentos, escolas…; Elaboração de banner para exposição em local estratégico (Universidade, escolas, restaurantes, parques…); Divulgação da problemática do bycatch através das mídias sociais: TV, rádio, Facebook, Instagram, sites relacionados…; Criação de textos, desenhos, imagens, fotos relacionadas ao bycatch para divulgação; Realizar caminhadas com cartazes, placas para chamar a atenção da população em relação a esse tema.

Dia Internacional PARE a Captura Acidental – 2019

Na segunda edição, o evento em SP aconteceu em parceria com o Instituto Argonauta e o Centro Mamíferos Aquáticos (CMA). Foi no dia 01 de dezembro, em São Sebastião.

O tema foi apresentado e discutido por profissionais da área:

Milton Marcondes (Projeto Baleia Jubarte)

Fábia Luna e Adriana Miranda (ICMBio/CMA)

Camila Domit (Centro de Estudos do Mar/UFPR)

Maurício Forlani (World Animal Protection)

Daniel Danilewicz (Grupo de Estudos de Mamíferos Aquáticos do Rio Grande do Sul -GEMARS)

Carla Beatriz Barbosa (Instituto Argonauta)

Marina Leite Marques, Maria Emilia Morete e Rafaela Souza (VIVA Instituto Verde Azul)

O Dia Internacional PARE a Captura Acidental 2019, também aconteceu em outras cidades, estados e países. Agradecemos todos os envolvidos!

Organizador local Local Instituição
Nathali Ristau Amares/MA Instituto Amares
Carla Barbosa São Sebastião/SP Instituto Argonauta
Fabia Luna São Sebastião/SP CMA
Equipe VIVA São Sebastião/SP VIVA Instituto Verde Azul
Instituto Mamirauá Manaus/AM Instituto Mamirauá
Isabelle Nunes Peruíbe/SP Aquário de Peruíbe
Renan Paitach São Francisco do Sul/SC Projeto Toninhas/UNIVILLE
Karina Groch/ Katia Bólis Imbituba/SC Instituto Australis/Projeto Baleia Franca
Diana Katerine Rubio Lancheros COLOMBIA Programa de Conservação de Tortugas y Mamíferos Marinos

Caso tenha interesse em participar de alguma forma em prol do Dia Internacional PARE a Captura Acidental, no próximo ano (dezembro/2019), entre em contato, para que possamos coloca-lo como Organizador Local. Vamos juntos nessa luta!

Entre em contato: http://www.viva.bio.br/contato/

Dia Internacional PARE a Captura Acidental – 2018

.

Nesse primeiro ano, tivemos a participação de muitas pessoas, grupos, ONGs, instituições e afins. Ao todo, foram 2 países, 14 cidades, mais de 40 instituições e aproximadamente 3.500 pessoas que participaram dessa ação diretamente. Agradecemos todos os envolvidos!!!

Organizador local Local Instituição
Nathali Ristau Amares/MA Instituto Amares
Hew Barreto Maceió/AL LAMARC-UFAL (Laboratório de Biologia Marinha e Conservação)
Evelyn Fróes Almeida Ilhéus/BA Grupo de Pesquisa em Mamíferos Aquáticos de Ilhéus (GPMAI)/UESC
Wellington Luiz de Souza Laudano (Ton) Ilhéus/BA Projeto (a)mar
Rafaela Souza Abrolhos/BA VIVA Baleias, Golfinhos e cia, ICMBio e IBJ
Maria Aparecida Macário/Joyce Trintade/ Rafaela Souza Caravelas/BA Parque Nacional Marinho dos Abrolhos-ICMBio
Caroline Castro/ Leonardo Flach Rio de Janeiro/RJ Instituto Brasileiro de Biodiversidade (BrBio), Instituto Boto Cinza, Projeto Aruanã – Tartarugas Marinhas e Aquário Marinho do Rio de Janeiro (AquaRio)
Julio Cardoso Ilhabela/SP Projeto Baleia à Vista
Mia Morete/ Marina Leite Santos/SP VIVA Baleias, Golfinhos e cia
Isabelle Nunes Peruíbe/SP Aquário de Peruíbe
Renan Paitach São Francisco do Sul/SC Projeto Toninhas/UNIVILLE
Larissa Dalpaz Florianópolis/SC LAMMar (Livre Associação de Mulheres pelo Mar)
Karina Groch/ Katia Bólis Imbituba/SC Instituto Australis/Projeto Baleia Franca
Diana Katerine Rubio Lancheros COLOMBIA Programa de Conservação de Tortugas y Mamíferos Marinos

Caso tenha interesse em participar de alguma forma em prol do Dia Internacional PARE a Captura Acidental, no próximo ano (dezembro/2019), entre em contato, para que possamos coloca-lo como Organizador Local. Vamos juntos nessa luta!

Entre em contato: http://www.viva.bio.br/contato/

Ir para o topo