28/11/2019

O MAIOR CORAÇÃO DO PLANETA PODE BATER SOMENTE 2 VEZES POR MINUTO!

Incrível!
Pesquisadores da Universidade de Stanford usando “tag de sucção”** com sensores elétricos conseguiram medir a frequência cardíaca do maior ser vivo do Planeta Terra, a baleia Azul (Balaenoptera musculus), na Baia de Monterey na California, EUA.

Durante o mergulho o coração variou entre 4-8 batimentos por minuto (bpm) mas alcançou o menor valor de 2 bpm! E enquanto na superfície as maiores frequências cardíacas ficaram entre 25 -37 batimentos por minuto, momento quando ela respira e restabelece seus níveis de oxigênio.

Conhecer o batimento cardíaco da baleia azul possibilita entender mais sobre a taxa metabólica, sua reação a eventos de estresse, a alimentação e também sobre suas estratégias energéticas.

**Tag de sucção: aparelho eletrônico que é fixado em animais marinhos por ventosas de sucção que fornece várias informações sobre o mergulho, profundidade, temperatura da água, movimentação do animal e outras variáveis. Após algumas horas registrando as informações, a sucção da ventosa vai se perdendo e o equipamento solta do animal, e então os pesquisadores o recolhem e analisam todos os dados registrados.

Trabalho original: Extreme bradycardia and tachycardia in the world’s largest animal.
J. A. Goldbogen, D. E. Cade, J. Calambokidis, M. F. Czapanskiy, J. Fahlbusch, A. S. Friedlaender, W. T. Gough, S. R. Kahane-Rapport, M. S. Savoca, K. V. Ponganis, and P. J. Ponganis
PNAS first published November 25, 2019 https://doi.org/10.1073/pnas.1914273116

#VIVACiência
#BaleiaAzul
#Balaenopteramusculus
#VIVABaleiasGolfinhosecia

Ir para o topo