AÇÃO MUNDIAL PELO PLANETA

FATOS:

Nos últimos 120 anos perdemos 20% da biodiversidade global.

Hoje, 1 milhão de espécies estão ameaçadas de extinção: mais de 40% das espécies de anfíbios, quase 33% dos corais e mais de um terço de todos os mamíferos marinhos estão ameaçados. Pelo menos 680 espécies de vertebrados foram levadas à extinção, desde o século 16.

Nas últimas décadas, as principais causas de mudanças de grande impacto na natureza são: a perda do habitat natural, extração, caça e pesca, mudanças climáticas e poluição.

Três quartos do ambiente terrestre e cerca de 66% do ambiente marinho foram significativamente alterados por ações humanas.

Um terço das áreas terrestres e 75% do uso da água limpa é para plantação e criação de animais para alimentação.

A derrubada de madeira aumentou 45% e aproximadamente 60 bilhões de toneladas de recursos renováveis e não renováveis são extraídos globalmente a cada ano.

Mais de 33% da vida marinha é pescada em níveis insustentáveis.

Desde 1980 as emissões de gás carbônico dobraram, levando à um aumento das temperaturas do mundo em pelo menos 0,7 ºC.

A poluição plástica aumentou dez vezes desde 1980. Cerca de 400 milhões de toneladas de metais pesados, solventes, lamas tóxicas e outros resíduos de instalações industriais são despejados anualmente nas águas do planeta.

Fertilizantes que entraram nos ecossistemas costeiros produziram mais de 400 “zonas mortas” oceânicas, totalizando mais de 245.000 km² – uma área combinada maior que a do Reino Unido.

A perda de biodiversidade não é apenas uma questão ambiental, mas também uma questão econômica, de segurança, social, moral e de desenvolvimento.

A degradação reduziu 23% da produtividade da superfície terrestre global, cerca de US$ 577 bilhões em safras globais anuais estão em risco de perda de polinizadores.
33% do pescado e 15% da madeira comercializada no mundo é ilegal, não reportado ou não regulado.

Entre 100-300 milhões de pessoas estão em risco aumentado de enchentes e furacões devido à perda de habitats e proteção da costa.

A vida no planeta Terra é sustentada por uma complexa rede de interações entre espécies e o meio ambiente. A perda de uma espécie pode aparentemente não significar nada, mas leva outras espécies ao desaparecimento, que no fim, impactará tudo que a natureza provê ao ser humano (água, ar, solo, alimento e belezas cênicas), ou seja, a nossa existência.

Nossa casa, nosso planeta está em risco. É preciso unir esforços para garantir o futuro da humanidade.
Precisamos que os governos sejam mais efetivos em ações para conter a perda de espécies, combatendo o desmatamento, tráfico e a poluição ambiental e promovendo medidas para evitar as mudanças climáticas.

Fonte: Fonte: https://www.ipbes.net/news/Media-Release-Global-Assessment

Ir para o topo