24/06/2021

Cetáceos e sons de comunicação

As baleias e os golfinhos são animais aquáticos que desenvolveram diversas adaptações para viver nesse ambiente. Uma dessas adaptações está relacionada com a comunicação, que é feita através de sons, que se propagam pela água.
O presente estudo teve como objetivo determinar a influência da distância e dos parâmetros ambientais da água na comunicação de botos-cinza (Sotalia guianensis).
Para isso, foram utilizadas gravações de três vocalizações distintas, para testar sua propagação em locais com características ambientais diferentes, nas regiões Nordeste e Sudeste do Brasil.
Foi observado que a propagação de todos os sons testados depende da distância, turbidez e concentração de oxigênio dissolvido na água.
Os resultados indicaram que provavelmente existem outros fatores que podem influenciar a propagação do som, além da distância. A amplitude relativa foi proporcionalmente maior quando houve menores níveis de turbidez e maior concentração de oxigênio dissolvido na água.
A partir dos dados apresentados neste trabalho, foi gerado um modelo que pode ser usado como uma ferramenta para prever alterações acústicas do ambiente, relacionados as mudanças naturais ou antrópicas na salinidade, oxigênio dissolvido e turbidez da água.
Além disso, a metodologia utilizada pode ser replicada no estudo com outras espécies e áreas.
Título – “Propagation of Guiana dolphin sounds in their habitat: measured transmission loss and influence of environmental factors.”
Autores – Lucimary S. Deconto, Thiago C. Freitas, André C. Guaraldo,Dalila T. Leão, Flávio J. L. Silva & Emygdio L. A. Monteiro-Filho.
📸 Foto ilustrativa: Arlaine Francisco / Projeto Baleia a Vista
#vivaciência
#vivainstitutoverdeazul
#vivamamíferosaquáticos
#sons
#bioacustica
#Golfinhos
#dolphins
Ir para o topo